Oftalmologia

Retina e Vítrio

A retina é uma camada fina de tecido nervoso sensível à luz localizada no interior do olho. É o tecido que transforma luz em estímulo nervoso e o envia ao cérebro. Pode ser comparado a um filme numa câmera fotográfica.
O vítreo é um material gelatinoso que preenche quase todo o espaço intra-ocular.
Problemas de Retina e Vítreo podem causar grave perda de visão ou até mesmo cegueira. Em alguns casos, a cirurgia pode ser benéfica e, se realizada no momento correto, pode evitar uma séria perda de visão.

Miopia

A miopia é um erro refrativo que ocorre quando o olho é mais longo do que o normal, o que faz com que os raios de luz sejam focados muito antes da retina. É uma condição herdada, e geralmente é descoberta na idade de oito a doze anos. Durante a adolescência, quando o corpo está crescendo rapidamente, a miopia tende a aumentar. Mais tarde, entre os 20 e 40 anos, há pouca alteração.
Para uma pessoa míope, objetos próximos são nítidos, mas objetos distantes – como o quadro negro de uma sala de aula, um sinal de trânsito, ou um rosto do outro lado da rua- ficam embaçados e difíceis de distinguir. Estima-se que mais de 25% dos adultos no mundo todo são míopes.

Hipermetropia

A HIPERMETROPIA é um defeito da refração ocular. O hipermétrope tem de se esforçar para focalizar o olhar a qualquer distância. Ao contrário do míope, o hipermétrope tem mais dificuldade em enxergar para perto. A hipermetropia é tratada com óculos, lentes de contato ou cirurgia. O tratamento da hipermetropia é mais difícil do que o da miopia porque quanto mais afastados os objetos, melhor o hipermétrope os vê.
Por isso ele muitas vezes só quer usar óculos em atividades que exigem mais da visão: ler, escrever, trabalhar em COMPUTADOR, assistir TELEVISÃO. Como o uso de lentes de contato é trabalhoso, o hipermétrope quase sempre acaba se desinteressando delas.

Glaucoma

O glaucoma é uma doença causada pela lesão do NERVO ÓPTICO relacionada a pressão ocular alta. Pode ser crônico ou agudo. Quando crônico é caracterizado pela perda da VISÃO PERIFÉRICA (visão que permite perceber objetos ao nosso redor), devido a lesão das fibras dos nervos que se originam na RETINA e formam o nervo óptico. O principal fator relacionado a esta lesão é a pressão interna do olho alta, porém existem outros fatores ainda em estudo. Quando agudo, se dá porque a pressão interna do olho torna-se extremamente alta e causa perda súbita e grave da visão (a média da pressão é 16 mmg porém varia entre 12 até 23 mmg sem no entanto causar problemas na maioria das pessoas).
A pressão interna dos olhos é o único fator relacionado ao glaucoma que é possível de intervir, portanto é onde são investidos recursos para controle. Os COLÍRIOS são os meios até o momento mais seguros de manter o controle da pressão do olho e como já foi comprovado que o controle da pressão retarda a evolução do glaucoma é necessário o uso contínuo destes colírios para proteger o olho da lesão do glaucoma.
Um dos fatores de risco muito importante para ter o glaucoma é a história familiar. Porém não quer dizer que obrigatoriamente terá glaucoma quem tiver familiar glaucomatoso. O EXAME oftalmológico adequado, com um bom oftalmologista, é muito importante para o esclarecimento de dúvidas.

Córnea

Córnea é a parte anterior transparente e protetora do olho. Fica localizada na região polar anterior do globo ocular. A córnea e o cristalino têm a função de focar a luz através da pupila para a retina, como se fosse uma lente fixa. São as lágrimas (secreção lacrimal) que mantêm a córnea úmida e saudável.

Catarata

A Catarata é a opacificação do CRISTALINO. O cristalino é a estrutura que corresponde a uma lente capaz de focalizar a imagem sobre a RETINA possibilitando uma VISÃO perfeita. Suas causas englobam diversos fatores, estando associada à nutrição, DIABETES, infecções, traumatismos, envelhecimento entre outros.
As causas de Catarata são bastante diversificadas. A Catarata dos idosos (Catarata Senil) é a mais comum e ocorre devido ao envelhecimento do CRISTALINO, porém existe a Catarata provocadas por Doenças Infecciosas, a catarata Congênita.
A única forma de se tratar a catarata é através da CIRURGIA. Atualmente é utilizada a técnica denominada de FACOEMULSIFICAÇÃO. Essa técnica se baseia no princípio do ultra-som. É feita uma incisão de cerca de 2,4mm na CÓRNEA por onde se introduz uma sonda, e a catarata é aspirada. Após a retirada do CRISTALINO opacificado, é implantada uma LENTE INTRA-OCULAR que pode ser rígida ou dobrável, monofocal ou multifocal. A cirurgia é realizada com anestesia local com acompanhamento do anestesista.

Astigmatismo

O ASTIGMATISMO é um defeito da refração dos olhos. A focalização do olho é diferente conforme a direção (vertical e horizontal; inclinada para um lado e inclinada para o outro). Por isso o paciente com astigmatismo enxerga fora de foco a qualquer distância. O astigmatismo pode se combinar com a MIOPIA ou com a HIPERMETROPIA. O tratamento mais fácil é feito com ÓCULOS. Se o astigmatismo não for muito forte as LENTES DE CONTATO podem dar bom resultado. A operação é ainda mais difícil do que na miopia e na hipermetropia. Somente o médico oftalmologista pode aconselhar o paciente sobre o melhor tratamento para miopia, hipermetropia e astigmatismo.

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.